ASSOCIE-SE

Associe-se e desfrute de muitas vantagens

CLIQUE AQUI

Entre em contato 51 3268-1611

A+ A-

26/02/2020

2020 não vai ser nada fácil para a classe trabalhadora | Editorial do Jornal João de Barro

Publicamos, aqui, o editorial da edição mais recente do Jornal João de Barro, dos meses de janeiro e fevereiro de 2020. Acesse aqui a versão completa do periódico e leia, abaixo, o texto que expressa a opinião da APCEF/RS. A charge que acompanha esta publicação é do cartunista Santiago.

Charge: Santiago | Jornal João de Barro - Janeiro e fevereiro de 2020

Os primeiros meses do ano mostraram que 2020 não vai ser nada fácil para a classe trabalhadora. Os(as) empregados(as) da Caixa que o digam, considerando as ameaças, por parte do Governo Federal, de privatizações de áreas lucrativas – como Seguridade, Cartões e Loterias –, reestruturações, fechamento de unidades, PDVs, descomissionamentos arbitrários, ataques ao Saúde Caixa e à Funcef, entre tantos outros. Em 159 anos de serviço à população brasileira, o banco nunca foi tão surrupiado.

Mas os(as) empregados(as) da Caixa não receberam essas afrontas de braços cruzados! Com manifestações e protestos em todo o País, os(as) trabalhadores(as) vêm se mobilizando a fim de conscientizar toda a sociedade sobre a importância da manutenção do caráter social e 100% público do Caixa. Além disso, as entidades representativas fazem a sua parte pela reversão do desmonte, negociando com a direção da empresa, buscando apoio junto a autoridades e, em última instância, acionando a Justiça. Veja, nas páginas centrais, um resumo dos últimos acontecimentos e endosse essa luta em defesa da Caixa com a APCEF!

Se tem um lado bom durante crises como essas é perceber que não estamos sozinhos(as) enquanto defensores(as) do patrimônio e da soberania nacional. Podemos destacar, junto conosco, a brava categoria dos(as) petroleiros(as), que, até o fechamento desta edição, trava uma greve histórica de 18 dias – e contando! –, com 120 unidades da Petrobras paralisadas, contrariando uma decisão arbitrária do ministro Ives Gandra da Silva Martins Filho, do TST. Dentre as reivindicações, os(as) trabalhadores(as) pedem a suspensão de demissões de uma subsidiária – que afetam mais de mil famílias –, o fim da política de paridade de preços com o mercado internacional, e o devido cumprimento de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Inspirador também foi o Fórum Social das Resistências, que ocorreu em Porto Alegre e Região, de 21 a 25 de janeiro, reunindo 3500 participantes de todo o mundo. O evento promoveu uma série de plenárias que discutiram mecanismos de barrar as ofensivas fascistas, neoliberais e neodesenvolvimentistas que estão acabando com a democracia, com os direitos e com o meio ambiente. A APCEF/RS esteve presente na atividade de convergência “Mineração e Alterações do Código Estadual do Meio Ambiente” e, lá, recarregou as energias para mais um ano de lutas junto ao Comitê de Combate à Megamineração e em defesa do Bem Comum.

Apesar de todas as dificuldades apresentadas já no começo do ano, a APCEF/RS nunca fugiu à luta. Pelo contrário, marés agitadas como essa é que formaram os(as) bons(boas) marinheiros(as) que somos. Por isso, em 2020, remaremos juntos(as) até encontrarmos novamente a terra firme.

Últimas Notícias


Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal do Rio Grande do Sul
Gestão CORAGEM PARA CONSTRUIR O BEM COMUM 2018/2021
Avenida Coronel Marcos, 851, Ipanema, Porto Alegre / RS | CEP 91760-000
Telefone: (51) 3268-1611 | Fax: (51) 3268-2700