ASSOCIE-SE

Associe-se e desfrute de muitas vantagens

CLIQUE AQUI

Entre em contato 51 3268-1611

A+ A-

10/08/2021

37º Conecef organiza a luta coletiva de empregadas e empregados da Caixa

Fenae/Reprodução

Aconteceu no sábado (7), em formato eletrônico, o 37º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef), que definiu o calendário de atuação da categoria, em defesa do caráter público do banco e do seu quadro de pessoal.

Lideranças do movimento associativo e sindical denunciaram, no evento, o avanço da política privatista do governo de Jair Bolsonaro – argumentando que o momento é de resistência em defesa das empresas públicas, de trabalhadoras e trabalhadores.

Foi aprovada uma resolução pela mobilização e participação nas atividades do “Dia Nacional de Luta e Paralisações Contra a PEC 32” – a chamada Reforma Administrativa –, que, retira direitos do funcionalismo e prejudica o serviço público. O Dia Nacional de Luta será acontece em 18 de agosto.

Os paineis trataram de assuntos como democracia, direito à vida, condições de trabalho e saúde, planos de previdência e o futuro do banco. Especialistas em cada tema participaram ao vivo ou enviaram vídeos – e, ao final, foram debatidas as proposições que vieram dos encontros estaduais.

“No Conecef foram tratados temas essenciais para empregadas e empregados do banco que, assim como a empresa, estão sob ataque permanente. Por isso é importante reunir forças e consolidar as propostas que nortearão a organização do movimento, bem como as negociações com a empresa, além de definir um calendário de luta buscando a mobilização da categoria”, conta a diretora de Relações de Trabalho e Saúde da APCEF, Michele Venzo.

“Entretanto, é preciso também voltar a valorizar a participação e o debate, pois as últimas edições têm sido muito mais expositivas, com pouco espaço para o diálogo entre participantes”, avalia.

Delegadas e delegados participantes aprovaram também moções e resoluções, reforçando a defesa da democracia e da organização sindical. Uma delas foi a defesa da conselheira Rita Serrano e da sua participação ampla no Conselhos Administração da Caixa. “A perseguição, o assédio, as atitudes de desqualificação e criminalização de representantes da categoria não serão aceitas”, disse a resolução.

Também foi aprovada moção em defesa da saúde de empregados e empegadas da Caixa, em defesa dos participantes da Funcef e em defesa dos Correios na luta contra a privatização. Por fim, foi aprovada moção de repudio ao Pedro Guimarães e à direção da Caixa. O repúdio é por manter os trabalhadores do estado de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul sem a garantia plena dos seus direitos por adotar o Verocard.

Antes da apresentação dos painéis, o 37º Conecef fez uma homenagem ao ex-presidente da Fenae Pedro Eugênio. Ele ingressou na Caixa em 1982, foi presidente da APCEF/PR, fez parte da coordenação nacional em defesa da Caixa e esteve na Fenae entre 1999 e 2014, sendo presidente entre 2008 e 2014. Após a aposentadoria, criou o Instituto Datagenio, canal nas redes sociais para informar ou denunciar decisões que afetassem a Caixa pública ou seus empregados. Deixou um rico legado de mais de 30 anos para a Caixa pública e social, contra a retirada de direitos de seus empregados.

*Com informações da Contraf-CUT e da Fenae.

Últimas Notícias


Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal do Rio Grande do Sul
Gestão CONSTRUINDO O BEM COMUM - 2021/2024
Avenida Coronel Marcos, 851, Ipanema, Porto Alegre / RS | CEP 91760-000
Telefone: (51) 3268-1611 | Fax: (51) 3268-2700